Facebook
 

03/06/2013 - Primeira viga-guia é lançada em obras do Monotrilho

Projeto entra em nova fase com içamento das vigas-guia
 
Com a presença do governador Geraldo Alckmin, foi lançada dia 25 de maio, a primeira viga-guia localizada na Av. Jornalista Roberto Marinho, no Campo Belo, zona sul de São Paulo.

Para esta operação de lançamento da primeira viga-guia foram escalados 25 funcionários entre técnicos e engenheiros do Consórcio Monotrilho Integração, o cronograma serão içadas duas vigas-guia por dia. A operação será feita durante o período noturno por dois guindastes de aproximadamente 250 toneladas. Até o momento 94 vigas-guia estão prontas e estocadas na fábrica localizada na cidade de Cajamar aguardando o lançamento. Ao todo, serão mais de 1.700 vigas-guia na obra.

Após acompanhar o lançamento da primeira viga-guia, Geraldo Alckmin ressaltou que essa linha do Monotrilho é “um fato histórico, pois se trata de um novo modal de alta qualidade, silencioso e não poluente.” O governador também destacou a importância da obra para a mobilidade urbana na cidade de São Paulo: “Esta é uma linha integradora que vai interligar a malha viária e ferroviária e beneficiar mais de 500 mil pessoas por dia”.

A Linha 17-Ouro do Metrô, em Sistema de Monotrilho, terá interligações com as linhas 4-Amarela, 1-Azul e 5-Lilás do Metrô e 9-Esmeralda da CPTM, criando um dos mais importantes complexos metro-ferroviários do país.
O trajeto completo contará com 18 estações, 8 delas devem estar prontas já no ano que vem, quando se iniciam as operações do primeiro trecho. A obra completa está prevista para iniciar atividades em 2016.
Simbolicamente, a instalação da primeira viga-guia marca uma nova etapa no projeto, “Esse primeiro trecho, que vai de Congonhas até o Morumbi, interligando o aeroporto ao sistema metro-ferroviário chega a um momento importante com o lançamento da primeira viga-guia, porque a obra coloca em prática esse elo e vai melhorar a mobilidade urbana na região”, explica  Eduardo Curiati, Gerente de Empreendimento da Linha 17 – Ouro pela Companhia do Metropolitano de São Paulo.

A obra representa um desafio na engenharia urbana de São Paulo. “Essa é uma obra bastante técnica, com muitos detalhes, todos os envolvidos (de engenheiros a técnicos) tem que estar atentos às especificações, como por exemplo, o lançamento dessa viga-guia. É necessária uma exatidão milimétrica, caso contrário a colocação da viga pode gerar problemas futuros”, explica o COO Brasil e América Latina, Clorivaldo Bisinoto. 

Para o Know-how da empresa, a construção da obra do Monotrilho Linha 17 –Ouro  é um projeto de grande visibilidade, como destaca Bisinoto: “Essa é uma obra digna dos padrões internacionais, colocando a nossa empresa num novo patamar, capaz de levar esse conhecimento para outras cidades. Contamos com uma equipe altamente capacitada que tem plenas condições de desenvolver outros projetos desse porte em qualquer parte”.

Voltar